“Eu valia pouco mais que um milhão de dólares quando tinha 23 anos e mais de 100 milhões de dólares […]

18 comentários
Geral, mercado

Por que você trabalha?

“Eu valia pouco mais que um milhão de dólares quando tinha 23 anos e mais de 100 milhões de dólares quando tinha 25, e nada disso era muito importante, porque nunca fiz as coisas pelo dinheiro” – Steve Jobs

Por que você trabalha? A resposta poderia ser simplesmente por dinheiro. Ganhar dinheiro é bom, mas não pode ser só isso. Forçar-se a sair da cama todo dia de manhã porque você precisa pagar as contas é uma vida miserável. Encontre um bom motivo para trabalhar e mais do que isso, em ser feliz no trabalho. Parece óbvio e muitos gurus da auto-ajuda já disseram isso, não é? Porque então você continua admirando histórias como a do Marco Gomes, do Edney InterNey e do Manoel Lemos, e continua vivendo a mesma vidinha de sempre?

Não é sobre largar seu emprego e abrir um negócio. Essa foi a resposta para alguns de nós, mas não é para todos. Estou falando sobre mudar o mundo. Sobre ser grande, fazer algo de que se orgulha e acordar todo dia de manhã com vontade de ir trabalhar.

Isso pode significar dizer a verdade para o seu chefe, procurar um emprego em que você realmente se importe com o que faz, começar uma start-up de garagem trabalhando de madrugada ou gastar suas noites nos próximos meses estudando feito um louco. Pode significar trabalhar num lugar onde você precise varar noites, ou até fazer cafezinho para gente que pode te ensinar muito se seu currículo ainda não for lá essas coisas.

Só não dá para não fazer nada. Você vai ficar velho (e talvez gordo e careca) e vai estar vivendo do mesmo jeito…

18 Responses to “Por que você trabalha?”

  1. Danilo disse:

    Gostei bastante do texto.

  2. Marco Gomes disse:

    A reflexão de “por que você trabalha?” deve acontecer diariamente. É importante nunca se colocar no pedestal de “eu sou um exemplo a ser seguido”, somos tão perecíveis quanto nossa prepotência 🙂

    Obrigado por me colocar como exemplo .o/

  3. Frank Sousa disse:

    Belo texto… Lendo ele olho pra eu mesmo e posso dizer que estou pasando por um momento assim. Sou estudante web, e recentemente inaugurei meu site para suporte e até agora nada… è dificil, não consigo alavancar clientes, fui numa agencia fazer um teste e até agora nada. Ja to meio paranoico e preocupado. To perdido, não sei onde estou errando.

  4. Me identifiquei muito com este texto. Penso nisso principalmente quando recebo críticas do tipo “Vá trabalhar em uma empresa já que sua agência ainda não te deixou rico”. Mas a vontade de vencer fazendo o que mais gosto não tem preço!

  5. Hilan disse:

    O trabalho é uma parte pequena de nós que ocupa uma grande. Menos é mais. Viva simples.

  6. Falae Elcio, me identifiquei bastante com esse post. Sempre falo com as pessoas próximas, o trabalho só é prazeroso quando está divertido, senão já era.

    Muitos me chamaram de louco por ter saído da Globo.com, mas não é somente a grana que me faz feliz. Tem vezes que acaba o tempo numa determinada empresa, pessoa, etc. E não adianta forçar, acabou, parte pra outra.

    Voltei pro Videolog por vontade própria, por risco, tive certeza que era a hora. Mas claro, tudo isso é variável, porque sou novo, solteiro, etc.

    Não creio que você tenha que trabalhar para ser rico, mas pra ser feliz com o que trabalha. Algo como: o trabalho deixa de ser prazeroso quando você vai pra somente trabalhar.

    E te digo, o que mais tem é nego que não se mexe, medroso de chutar o balde e em grandes empresas… Isso se chama comodidade “pra quê vou trocar se estou seguro e com meu pé de meia aqui?”

    Bom, é isso. Abraços meu nobre.

  7. Edgar Gabaldi disse:

    O problema é quando idealizamos uma startup, temos a vontade e até um projeto para mudar o mundo. E não encontra pessoas que compartilhem seu mesmo desejo.

    #comofaz

  8. Roberto Almeida Longhi disse:

    Estranho como realmente na maioria das vezes temos as respostas na nossa cara mas não temos a coragem (SIM A CORAGEM!) de enfrentar os desafios.

    Vai ser f#@%, com certeza! Mas quanto mais tempo esperar, pior fica.

    Fiz um curso na Caelum onde a primeira pagina dizia.

    “Mata o tempo e matarás a tua carreira” Bryan Forbes

  9. anderson disse:

    Por vezes ficamos muito acomodados com o emprego atual e falta motivação para sairmos em busca de algo melhor, que nos traga satisfação.
    Esse é o meu caso, preciso criar coragem e ir à luta.
    Muito bom seu post!

  10. Obrigada pelo artigo, Élcio! Não tinha lido ainda, mas sabe quando as coisas chegam na hora certa? Saudades de vcs!

  11. […] Blog da Visie.com.br » Blog Archive » Por que você trabalha? […]

  12. Marcos disse:

    Alguém ai andou lendo o livro do Steve Jobs. Por isso eu sempre falo para meus amigos e famíliares, que eu NUNCA vou trabalhar em uma empresa com patrão fazendo tarefas que não quero fazer.

    Procuro, como freelancer e empreendedor, criar soluções que dão prazer de desenvolver, gerenciar e, se possível, atingir clientes e usuários.

  13. Eu gosto de trabalhar para pagar minhas contas e torrar o resto em cerveja, eu trabalho sim SÓ pelo dinheiro, e pra que eu preciso de outra motivação? Frustrações teremos sempre, trabalhando por dinheiro ou por um ideal, não importa. O que importa é que continuarei tomando minha ceva, fazendo minhas viagens e curtindo a vida o máximo que der (aos finais de semana, claro). Esse papo de auto-ajuda me cansa…

  14. Leocadio disse:

    olá, paz e bem!

    texto pertinente em meu caso, atuando como servidor público em Guarujá/SP. com tantos estigmas e opiniões, às vezes, sem embasamento acerca de nossa atividade neste país.

    vinha refletindo sobre isso hoje mesmo e seu post veio a calhar.

    vários serviços demandam que, servidores, como eu, procurem sempre motivos para realizar de maneira eficaz seu trabalho.

    além da pressão financeira; temos sobre a categoria também a pressão política e social.

    é por aí…

    []s livres,

  15. Felippe,

    Não tem realmente nada que você goste de fazer, e do que possa viver? é mesmo feliz trabalhando cinco dias e vivendo apenas dois dias por semana?

  16. Luiz Fonseca disse:

    Cheguei nessa mesma percepção. A maioria de nós, não pensa em inovar, ser o melhor. Querem comodidade.

    Eu, com 21 anos, não quero ser apenas mais um no mercado de trabalho, aliás, não quero ser mais um em lugar algum. Serei único e é isso que todo ser humano deveria ser: único!

    ÓTIMO POST.

  17. Lucas Frutig disse:

    Muito Bom o texto, tenho 25 anos e atravesso esse dilema mais do que nunca agora.E ler esse texto, acreditem, my eyes are open.!

Deixe uma resposta